O Marketing Verde

O Marketing Verde

Hoje em dia, os temas relacionados com o meio ambiente são já bastante populares. A sustentabilidade, a ecologia, a proteção de espécies em vias em extinção, o aquecimento global ou a poluição são temas que nos últimos tempos têm preocupado parte da população.

Dada a relevância da questão, as pessoas começaram a exercer pressão sob as empresas para que estas se mostrassem cada vez mais socialmente responsáveis, exigindo que houvessem entidades reguladoras que fiscalizassem o comportamento das empresas face ao meio ambiente.

Resultou. As empresas têm-se sentido pressionadas a agir e, para corresponder a este fenómeno, têm adotado estratégias de marketing verde.

Mas então, o que é o marketing verde? O marketing verde é uma estratégia de marketing que se foca nos benefícios de um produto, no seu modo de produção ou na postura da empresa, sempre com a visão de uma vertente de marketing com apelo ambiental.

Isto é, a empresa vende uma imagem que assenta na consciência ecológica; no entanto, a imagem não é nada mais do que a perceção de que existe algo. Infelizmente, o que percecionamos nem sempre corresponde à realidade... O marketing verde chama a atenção para a existência dessa consciência ecológica na empresa, contudo, para que demonstrem que a têm realmente, as atitudes da empresa devem corresponder ao que anunciam. E aqui entra o greenwashing.

A prática do greenwash tem sido recorrente nos últimos tempos, mais uma vez devido à crescente preocupação da população com a escassez de recursos naturais e com todo o alarme em torno do meio ambiente. O greenwashing consiste assim na promoção de que os produtos ou serviços que uma determinada organização disponibiliza são amigos do ambiente. Para aumentarem o consumo dos seus produtos e/ou serviços, as marcas recorrem a estas estratégias que lhes conferem mais visibilidade junto dos consumidores.

Com o uso recorrente destas práticas por parte das marcas, os consumidores estão a tornar-se cada vez mais céticos face ao que consomem, nomeadamente no que diz respeito a produtos alimentares. Por outro lado, como nos encontramos numa era de fácil acesso à informação, os consumidores têm a possibilidade de procurar mais pormenores sobre produtos e métodos de produção utilizados pelas empresas, não se deixando enganar pelo que é publicitado.

Desta forma, é importante fazer a distinção entre o que são boas intenções, o que são excelentes demonstrações e o que são de facto ações que contribuem para um mundo mais sustentável e verde.

 

Go green or go home

Zália Filipa, convidada

Artigo anterior O dia da Mulher na Forall Phones
Próximo artigo Chegámos ao centro histórico de Lisboa!

Deixe o seu comentário

* Campos obrigatórios